Home Geral Organização LGBT faz campanha para pedir gênero “X” em passaporte

Organização LGBT faz campanha para pedir gênero “X” em passaporte

Segundo a organização que defende os direitos LGBTs Stonewall, a mudança deixaria pessoas trans mais confortáveis em viajar

A organização Stonewall, que defende os direitos LGBTs, lançou um relatório em que afirma que cidadãos britânicos devem ser capazes de se identificar como “X” ao invés de masculino ou feminino em seu passaporte. O movimento é apenas um de uma série de mudanças que o grupo diz que criará a igualdade para povos trans.

 

Organização afirma que mudança no passaporte deixaram pessoas trans mais confortáveisshutterstock

Organização afirma que mudança no passaporte deixaram pessoas trans mais confortáveis

Eles insistem que, muitas vezes, pessoas transgêneras enfrentam dificuldades no controle de passaporte e não devem ter que se identificar com um único sexo quando viaja. Segundo o portal “PinkNews” , a  categoria “X” também estaria em formulários governamentais oficiais que, segundo a organização, ajudaria as pessoas trans e não-binárias a evitarem dificuldades que sempre sofreram.

Outras recomendações no relatório da organização incluem a revisão da Lei de Reconhecimento de Gênero para que as pessoas não precisem de provas médicas para ter seu sexo reconhecido por lei. A Stonewall também sugere mudanças que reformariam a Lei da Igualdade para incluir a “identidade de gênero” como uma característica protegida, bem como a remoção dos termos “mudança de sexo” e “transexual”.

Problemas em viagens

O relatório também explica como as pessoas trans podem enfrentar dificuldades “especialmente preocupantes” quando viajam com crianças, “particularmente se tiveram ou adotaram crianças quando eram legalmente de um gênero diferente”.

Stonewall também se compromete a lutar por “uma melhor representação das pessoas trans, tanto na mídia quanto nas campanhas de igualdade de gênero, e para que os eventos LGBT sejam totalmente inclusivos”. A instituição tem como objetivo aumentar a conscientização de crimes de ódio contra pessoas trans, bem como garantir que as pessoas saibam como relatá-los.

Bex Stinson, líder de inclusão trans na Stonewall, diz: “Limitar os marcadores de gênero como ‘macho’ e ‘fêmea’ muitas vezes apresenta obstáculos para pessoas trans e pode levar a eles a optar por não viajar”

De acordo com Bex, se a maneira como uma pessoa expressa sua identidade de gênero não corresponde ao gênero em seu documento , isso pode levar a perguntas angustiantes. “Esta situação seria evitada se ‘X’ estivessem disponíveis para portadores de passaporte do Reino Unido”, afirma.